Qual é a hora certa para renovar a frota da empresa?

14 minutos para ler

As operações logísticas exercem um papel fundamental na conquista da satisfação do consumidor moderno. Nesse contexto, escolher a frota certa significa uma decisão que exige máxima atenção — ela não apenas é responsável pela qualidade das entregas, mas também se relaciona aos custos envolvidos na gestão operacional do empreendimento.

Cuidar bem dos seus meios de transporte significa oferecer melhores resultados e gerar economia. Isso porque, com o tempo, os veículos ficam depreciados e precisam ser substituídos por opções mais modernas — novas tecnologias surgem para facilitar o aperfeiçoamento e a produtividade do trabalho. Entretanto, muitas vezes não é vantajoso ter para si tais atribuições.

Para ajudá-lo a entender qual o melhor custo-benefício para o seu negócio, vamos abordar neste post alguns indicativos de que sua frota precisa ser renovada e o que observar diante de uma hipótese de terceirização. Confira!

Quais os principais sinais de que a sua frota necessita de renovação?

A frota começa a dar sinais de que precisa ser renovada e o ideal é que eles sejam considerados sempre. Veja quais são os principais.

Imagem da empresa comprometida

Uma frota velha pode ser algo péssimo para a imagem que os clientes e as pessoas que passam pelos veículos na rua trazem da empresa. Não só pelo aspecto visual, mas também por conta da quantidade de poluentes que podem sair do escapamento de um veículo mais antigo e que não realiza manutenções periódicas.

Ou seja, um marketing negativo para as pessoas mais ligadas às questões relacionadas ao meio ambiente e para quem gostaria de confiar na segurança de suas operações logísticas.

Gasto excessivo de combustível

O combustível é uma das maiores despesas relacionadas com a manutenção da frota. Assim, quando o consumo se torna excessivo, esse gasto também serve para indicar que pode ser o momento de fazer a renovação dos veículos.

A depreciação dos veículos e a perda de eficiência dos componentes pode evidenciar um consumo maior de combustível, Além disso, modelos antigos apresentam motores com características que aumentam o consumo. Os mais novos, por outro lado, são projetados justamente para proporcionar redução nas despesas.

É o caso daqueles modelos com motorização 1.0 e três cilindros — em vez dos tradicionais quatro —, fator que gera uma economia importante. Assim, monitore os valores gastos com combustível e, se estiverem muito acima da média, provavelmente chegou a hora de renovar a frota da empresa.

Grande quantidade de manutenções e paradas

Para se manter seguro e eficiente, qualquer veículo precisa passar por manutenções, inclusive as preventivas. Porém, um aumento considerável na quantidade de manutenções e uma elevação dos custos exigem máxima atenção.

Se é preciso levar o veículo com muita frequência para a manutenção/revisão, há o custo com a tarefa e, também, com a parada. Há uma menor disponibilidade de frota e uma perda de produtividade, já que o carro não está rodando quando passa por esse processo.

Imagine, por exemplo, uma padaria que utiliza um furgão para fazer entregas. Com uma necessidade cada vez maior de manutenção, a entrega para os clientes fica comprometida e há uma disponibilidade menor para planejar as saídas.

Para piorar, pode acontecer de a manutenção ser corretiva, ou seja, quando o veículo dá algum defeito. Isso compromete a segurança e aumenta as despesas, pois essa ação tende a ser mais onerosa do que a manutenção de prevenção. E o tempo de reparabilidade tende a ser maior.

Sendo assim, é preciso olhar para a relação entre manutenção, custos e disponibilidade. Quanto maior for a necessidade de manutenção, maiores serão os gastos e a indisponibilidade de transporte.

Além disso, a exigência de uma atuação corretiva em excesso também onera a gestão, indicando que chegou a hora de fazer a renovação.

Perda da qualidade de atuação

A frota da empresa precisa oferecer as características adequadas para ter uma atuação condizente com a expectativa de qualidade. Negócios que precisam realizar entregas têm que contar com veículos seguros e eficientes, de modo a evitar imprevistos e garantir que os produtos cheguem a tempo para os clientes.

Porém, uma frota muito antiga prejudica essa questão em vários sentidos. Como visto, um veículo mais antigo exige maior manutenção e fica indisponível por um tempo maior.

Isso prejudica a previsibilidade de operações, de modo que é mais difícil distribuir os pedidos. Com isso, pode acontecer de eles levarem mais tempo devido à falta de veículos para fazer o transporte.

As paradas também são prejudiciais. Além de colocarem em risco os produtos, aumentam o tempo necessário para que o item chegue ao cliente. Portanto, é fundamental analisar as métricas ligadas à qualidade logística das entregas. Um aumento no número de pedidos atrasados ou uma redução de satisfação do cliente também podem ser indicativos da necessidade de renovação dos veículos.

Tecnologia ultrapassada

A indústria automotiva busca, continuamente, formas de melhorar o desempenho dos automóveis e de atender às exigências de seus clientes. Sendo assim, é comum que, a cada ano, ocorram lançamentos melhores e mais robustos.

Isso também tem a ver com a tecnologia. Com o uso de novos materiais, sistemas e recursos tecnológicos, um veículo se torna mais seguro, funcional e alinhado com as exigências do empreendimento.

Um pet shop que tem um furgão com mais tecnologia, por exemplo, conseguirá usar outros recursos, como implantar rastreadores, e terá mais segurança para transportar os animais. Quanto mais ultrapassados recursos de um item de transporte, menos funcional ele tende a ser, além de, possivelmente, gerar gastos maiores.

Novas necessidades do negócio

Desde que a frota da empresa foi criada, é possível que as exigências do empreendimento tenham mudado. Talvez seja necessário dispor de automóveis maiores ou mais sustentáveis, por exemplo.

É o caso de um laboratório que, desde a aquisição dos elementos de transporte, teve um grande crescimento. Além de precisar de uma frota maior, requer veículos mais robustos para dar conta de transportar todos os materiais necessários.

Muitas vezes, uma simples manutenção pode não ser suficiente para que essas exigências sejam atendidas. É preciso fazer uma troca de modelos e até de tipo de automóvel. Com isso, a renovação é inevitável e poderá trazer benefícios importantes para o negócio.

Quais as vantagens de trabalhar com veículos novos?

Agora que você já sabe quais são as questões para pensar na renovação da frota, vamos falar sobre as três principais vantagens de trabalhar com veículos novos. Veja!

Otimização de custos

Como mencionado, o gasto com combustível, a quilometragem rodada e a manutenção frequente são sinais que indicam a necessidade de renovação da frota. Itens esses que têm ligação direta com a idade dos automóveis e que pesam diariamente no bolso.

Por isso, a renovação diminui esses custos, além de manter a boa imagem da empresa, que é associada à conservação, idade e estado dos veículos.

Atualização tecnológica

Com a rapidez da tecnologia e a criação constante de novos recursos, é impossível manter a logística, parte essencial de um negócio, obsoleta. Com a renovação da frota, a empresa ganha em agilidade e modernidade, consequentemente, em mais capacidade e satisfação na hora de atender aos clientes.

Outro ponto importante, quando o assunto é tecnologia, é a integridade dos funcionários que trabalham no setor de transporte da empresa, que pode ser resguardada pelos novos itens de segurança disponíveis hoje no mercado — assim como o rendimento dos veículos, no que diz respeito à capacidade do motor e ao consumo de combustível.

Mais produtividade

A produtividade da empresa pode ser diretamente afetada pelo transporte feito de maneira inadequada. Seja pela defasagem da frota ou pela inadequação devido às novas necessidades do negócio.

Então, o momento da renovação da frota mostra-se ideal para fazer a adequação do transporte e escolher o modelo mais adequado de veículo, levando em conta o tipo de mercadoria, a quantidade, as distâncias percorridas e a qualidade das estradas por onde ele vai trafegar.

Como avaliar a frota certa para o perfil da sua empresa?

No momento de avaliar a frota certa e partir para uma terceirização, é importante ter em mente que não é pelo fato de uma empresa ser especializada que todas as outras mantêm o mesmo padrão de qualidade, ou vão significar uma boa aposta para o seu empreendimento. Veja a seguir algumas dicas para essa etapa!

Opte pela terceirização de frotas

São inúmeras as razões que apontam a terceirização como a escolha da frota certa, a começar pela transferência de uma série de responsabilidades assumidas pelo parceiro logístico. Dentre elas:

  • a aquisição dos veículos;
  • o pagamento de impostos;
  • as manutenções periódicas;
  • a administração do pagamento de multas;
  • a substituição de peças ou veículos, entre outras.

Isso permite eliminar uma série de custos do seu orçamento inicial, bem como determinadas despesas com a execução da atividade, sem deixar de mencionar a possibilidade de concentração no core business do empreendimento.

Nesse cenário, a terceirização surge como uma forte tendência, pois, além de ser um serviço especializado, ou seja, tais empresas estão exclusivamente focadas nas melhores estratégias e ferramentas para atenderem com excelência, ela também comporta aos mais variados tipos e tamanhos de negócios.

Com a terceirização, a renovação fica por conta do empreendimento contratado, acontecendo com muito mais frequência e de forma a favorecer os resultados do seu negócio.

Cheque o histórico da prestadora de serviço

Se você na qualidade de gestor e/ou empreendedor chegou à conclusão de que para contar com a frota certa é chegado o momento de investir na terceirização logística, é interessante estar preparado para lidar com a variedade de alternativas que serão encontradas no mercado.

Assim, antes de escolher a empresa a ser contratada é fundamental fazer uma pesquisa rica em detalhes e comparar aspectos relevantes, como:

  • tempo de atuação no mercado
  • a carteira de clientes dessas empresas;
  • a forma como elas atendem os clientes;
  • os resultados alcançados por cada uma;
  • a credibilidade no mercado;
  • o investimento em práticas modernas;
  • o desempenho de uma forma geral.

Nesse contexto, outra ação muito válida é procurar o feedback de outras companhias que já contrataram os serviços em questão — qual o nível de satisfação e se elas recomendariam essa parceria. Essa é uma excelente forma de minimizar riscos, evitar dores de cabeças que outros negócios já enfrentaram. Afinal, muitos prejuízos podem ser evitados aprendendo com os erros dos outros.

Certifique-se da capacidade da empresa terceirizada em atender às suas demandas

Para que a execução do serviço funcione bem, o gestor deve estar atento a um detalhe indispensável: que o parceiro terceirizado compreenda as peculiaridades da sua organização, de modo que saiba como proporcionar soluções compatíveis e aptas a otimizar o seu setor de logística.

É com base nessa análise, por exemplo, que você vai chegar à conclusão de que aquela empresa tem a frota certa ou não para suprir todas as suas demandas, tais como:

  • veículos com estruturas adequadas para transporte de cargas específicas, circulação em diferentes tipos de terrenos;
  • segurança dos veículos
  • pontualidade na entrega dos serviços;
  • suporte diante de imprevistos etc
  • a capacidade para renovação das frotas ou para um aumento repentino de demanda

Por melhor que seja o desempenho de uma empresa especializada na área logística no mercado, se ela não oferece estratégias e ferramentas alinhadas aos processos do seu empreendimento, dificilmente você vai obter sucesso em tal parceria.

Verifique a possibilidade de personalização do serviço

Uma das questões primordiais ao considerar a terceirização dos serviços logísticos é, sem dúvidas, a flexibilidade da prestadora em moldar a sua atuação de acordo com as necessidades e o modo de trabalho do seu empreendimento.

O ideal a ser perseguido é que o terceiro consiga acompanhar o crescimento escalável do seu negócio e o alcance de diferentes públicos, sem deixar cair a qualidade do serviço.

Considere, por exemplo, que a visibilidade da marca nas ruas é um fator importante para a sua organização, e uma forma de tornar isso realidade é a customização dos veículos que farão as entregas.

Então, o foco deve estar na busca por empresas que possibilitem plotagem com o seu logotipo, que permitam a instalação dos equipamentos operacionais necessários.

Hoje, cada interação com o seu público é uma oportunidade de gerar conversão e proporcionar experiências que estimulem a fidelização. Portanto, o gestor não pode pensar apenas nas entregas finalizadas dentro do prazo — o poder de personalização é cada dia mais relevante.

Avalie a capacidade financeira da terceirizada

Outro ponto relevante para se analisar antes de estabelecer o processo de terceirização de frotas diz respeito ao vigor das finanças da empresa, isto é, se os seus ativos e patrimônios são capazes de enfrentar eventuais instabilidades no mercado ou ainda arcar como uma renovação de frota durante a vigência do contrato.

O que se busca evitar com essa postura é fechar negócio com empresas que não tenham uma boa liquidez financeira, especialmente para manter o padrão de qualidade na prestação do serviço ao longo do tempo.

Se você tem um candidato que não tem um planejamento para revisões e manutenções, um histórico de renovação de frotas, de investimento na modernização dos processos logísticos e capacitação dos funcionários, em algum momento suas atividades vão começar a falhar.

Verifique se as obrigações legais estão em dia

Além da experiência de atuação no mercado, estrutura física para atender grandes demandas e estratégias adequadas para realizar as entregas de maneira eficiente, antes de escolher o seu parceiro terceirizado é importante observar se a empresa honra com suas obrigações legais.

Nesse contexto, engloba-se questões trabalhistas, execução dos serviços de acordo com as regras contratuais e a postura adotada perante os clientes. Afinal, o nome do seu empreendimento está em jogo também nessa fase de transporte.

Após uma análise minuciosa de todos os pontos mencionados, inclusive da credibilidade das terceirizadas em relação às leis, é interessante fazer uma comparação entre as duas melhores opções e colocar na balança os diferenciais que podem agregar valor à atuação do seu empreendimento — gerando competitividade e experiências únicas aos clientes.

Como podemos observar, para empresas que já têm um departamento logístico próprio existem alguns indícios de que pode ser a hora de pensar na renovação do seu sistema operacional e, consequentemente, dos veículos.

Em qualquer uma das hipóteses citadas, vale a pena considerar ainda a terceirização como a escolha da frota certa. Ao repassar as responsabilidades de administração da logística, a prestação de um serviço especializado favorece bastante os resultados do seu negócio.

Gostou do artigo? Viu como terceirizar esse serviço pode ser uma ótima oportunidade para conseguir veículos sempre atualizados e com custos muito menores? Então, preencha o formulário abaixo e entre em contato conosco!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe uma resposta