Dicas para planejar rotas de forma eficiente

7 minutos para ler

Mais entregas em menor tempo.. Esta é uma das principais metas para quem trabalha com entregas de mercadorias.

A grande questão é como alcançar esse objetivo. E a resposta é simples: planejar rotas. Ou seja, estudando e desenvolvendo um plano detalhado a partir dos endereços de entrega, do tempo previsto de deslocamento, trajetos possíveis e melhores horários de trânsito.

Entre as vantagens de fazer um planejamento de rotas, estão a redução do gasto com combustível; o melhor desempenho do veículo; a agilidade na entrega; o cumprimento dos prazos dos clientes; a diminuição de tempo perdido no trânsito; e mais segurança para os entregadores e mercadorias.

Dessa forma, o simples fato de planejar otimiza o funcionamento de toda a empresa.

Agora que você já conheceu algumas das vantagens de fazer o planejamento de rotas, que tal descobrir como colocar essa ideia em prática?

A seguir você descobre, em sete dicas, como começar a economizar tempo e dinheiro da sua empresa a partir da melhoria do sistema de entregas.

Confira!

1. Mapeie as etapas da entrega

Antes de fazer e implantar um bom planejamento de rotas é preciso conhecer, em detalhes, como é feita a entrega.

Comece levantando dados básicos como: periodicidade de cada remessa; proximidade entre os endereços dos clientes; datas limites de entrega; tempo de deslocamento normal; melhor horário de trânsito para cada região; quilometragem; modelo de veículo necessário; tipo de mercadoria a ser transportada; e rotas percorridas habitualmente pelos motoristas.

Com esses dados em mãos, é hora de cruzar as informações para compreender os possíveis casos de agrupamento de entregas. Considere, por exemplo, se o horário de remessa coincide com um fluxo de trânsito com maior ou menor intensidade, se o trajeto feito é o mais adequado ou se existe um caminho alterativo que permita maior fluidez ou se as vias por onde passam os veículos são seguras e estão em boas condições.

2. Use a tecnologia a seu favor

Depois desse primeiro mapeamento das informações referentes às entregas, chega o momento de partir para as próximas etapas. E para cumpri-las da melhor maneira possível, a empresa pode contar com a ajuda da tecnologia, já que no mercado estão disponíveis softwares e aplicativos que podem auxiliar na organização de toda a logística.

Entre eles está o aplicativo Trekken, que colabora para a gestão de frotas, com a coleta de informações sobre o comportamento dos motoristas; o site da MiX Telematics, que oferece diversos aplicativos para monitoramento de veículos; e o Meu Nuvvel, criado com o objetivo de otimizar os custos com combustível, manutenção, multas e tempo de serviço.

3. Busque pelo CEP

Antes de qualquer coisa, você necessita de uma localização mais precisa dos endereços de entrega. Neste momento, uma alternativa plausível é procurar os endereços pelo CEP, disponíveis no site dos Correios, e a partir daí, traçar as melhores rotas de viagem.

O uso desse dado também pode ser útil na hora de agrupar as entregas em endereços próximos, localizados numa mesma região, reduzindo o tempo de trajeto e melhorando o aproveitamento de cada deslocamento.

4. Teste os caminhos

Em muitos casos, há mais de um caminho para se chegar ao mesmo destino e, ainda que os aplicativos especialistas em determinar rotas sejam eficientes, é importante testar qual é o trajeto mais vantajoso para ser percorrido.

Deve-se pensar especificamente nas condições e necessidades da empresa e do cliente.

O teste prático é importante porque leva em consideração o tipo de veículo; as condições atuais das vias; pedágios; quilometragem; existência de postos de combustível; trânsito; e a segurança.

Vale ressaltar que alguns tipos de mercadorias necessitam de um cuidado ainda maior na hora do transporte.

Os resultados dos testes devem ser levados em consideração e aplicados para trazer mais economia e dinamismo para a empresa.

5. Monitores os veículos

Mais uma dica para fazer o planejamento de rotas que também tem relação com a tecnologia, é o rastreamento dos veículos que estão em deslocamento para entrega de cargas.

Por meio desse recurso, é possível controlar o tempo restante de viagem; receber informações sobre possíveis bloqueios da estrada; existência de pedágio; velocidade do deslocamento; e até mesmo sobre o comportamento do motorista.

Para a realização deste tipo de monitoramento, estão disponíveis no mercado aplicativos para todos os tipos, tamanhos e caixas de cada empresa.

O uso da ferramenta, além de proporcionar segurança e economia para a organização, também pode trazer mais confiabilidade na hora da entrega, por meio do compartilhamento dos dados captados pelo app com o cliente.

Assim, a carga será monitorada em tempo integral, o que reduz os riscos de imprevistos ou mesmo de mal entendido quanto ao prazo e tipo de remessa.

6. Considere imprevistos ao planejar rotas

Também faz parte do planejamento de rotas considerar os imprevistos que, caso sejam pensados previamente, não vão afetar de forma significativa a entrega da mercadoria ao cliente.

Sendo assim, para minimizar possíveis consequências negativas dos imprevistos, é preciso ter sempre um plano B pronto para ser executado. Isso quer dizer que rotas alternativas precisam estar mapeadas e disponíveis para serem utilizadas no momento certo.

Essa atitude reduz os riscos da não realização da entrega e também mostra para o cliente o nível de profissionalismo da empresa responsável pela mercadoria.

7. Utilize indicadores de desempenho

É necessário considerar os indicadores de desempenho que podem ser obtidos por meio de relatórios, possibilitando a mensuração de resultados das ações.

As informações devem ser utilizadas para definir as rotas que devem ser mantidas; os melhores horários de entrega; a adequação dos veículos para o trajeto e para o tipo de mercadoria; o consumo de combustível;, entre outros dados que podem relevantes, dependendo das especificações da empresa e do cliente.

Como a terceirização deixa a roteirização mais eficiente?

Quem já disse que a terceirização pode ser uma forma de tornar a roteirização mais eficiente está coberto de razão. Isso acontece porque o profissional responsável pela logística de uma empresa costuma ter muitas responsabilidades que demandam tempo e preparo.

Ao terceirizar essa etapa da operação logística, o gestor não terá que se preocupar com a gestão da frota, contando com a possibilidade de se empenhar para garantir uma entrega mais eficiente realizada em modelos de veículos específicos.

O ato de roteirizar é muito mais eficiente quando é acompanhado por outras etapas, como o rastreamento do veículo e a monitoração. O mercado tem empresas específicas na totalidade do tema, oferecendo soluções flexíveis para empresas de diversos portes.

Agora que você já sabe como planejar rotas adequadamente, é hora de colocar o aprendizado em prática. Faça adaptações das dicas para a sua realidade e aproveite todas as vantagens de contar com a organização para a execução das entregas, otimizando tempo e recursos.

Gostou do artigo? Viu como a terceirização de serviços pode trazer muitas vantagens competitivas para o seu negócio? Então, preencha o formulário abaixo e para conhecer as nossas soluções personalizadas de terceirização de frotas:

Posts relacionados

Deixe uma resposta