Quais são as tendências e boas práticas de logística em 2020?

7 minutos para ler

Estar atento a tudo que está acontecendo no mundo da logística, é estar um passo à frente da concorrência. E como a cada ano surgem novidades, em 2020 não é diferente. Por isso, é importante conhecer as tendências e boas práticas vigentes neste ano.

Mais que um diferencial competitivo, as tendências impactam o setor e ditam as regra no que diz respeito à armazenagem, transporte e entrega. É importante lembrar que no Brasil, a logística enfrenta problemas, como falta de segurança e infraestrutura inadequada. Estas questões, no entanto, podem ser amenizadas com o uso da tecnologia, bastante citada entre as boas práticas no segmento.

Por isso, investir em processos automatizados e recursos tecnológicos voltados para as operações logísticas pode refletir em otimização de custos e transformar o processo mais assertivo e ágil. A consequência disso é a excelência do serviço prestado, a satisfação dos atuais clientes e a prospecção de novos consumidores.

Agora que você já entendeu a importância de estar atento às tendências e boas práticas de logística em 2020, chegou a hora de conhecer quais são elas e aplicá-las na sua empresa. Vamos começar? Boa leitura!

4 tendências de logística em 2020

1 – Tecnologia Blockchain

Com a promessa de reinventar a forma como são feitas as entregas, devido à transparência e segurança do processo, a tecnologia Blockchain permite que o rastreamento do produto seja feito em tempo integral tanto pelo cliente quanto pela empresa.

Isso se dá graças ao acesso a um banco de dados descentralizado de informações, que mapeia toda a entrega, mesmo que ela seja feita por empresas diferentes até chegar ao consumidor final. Por todas essas vantagens, o Blockchain tem grandes chances de ser uma das tendências em 2020.

2 – IoT

A internet das coisas (Internet of Things – IoT) é outra aposta. Isso porque, como apontam alguns estudos, ela deve conectar, neste ano, cerca de 25 bilhões de dispositivos, transformando a comunicação como um todo, inclusive no que diz respeito ao armazenamento, transporte e entrega.

Para quem ainda não está tão familiarizado com este nome, IoT nada mais é do que a interconexão digital de objetos físicos cotidianos com a internet, tendo a capacidade de reunir e de transmitir dados.

Entre os exemplos, estão fechaduras inteligentes, termostatos, monitoramento anticorrupção etc. Assim, pode ser aplicada no controle de rota de veículos, monitoramento de cargas e gestão de estoque.

Porém, para a utilização da Internet das Coisas, é preciso um investimento financeiro e uma reestruturação do formato de operação logística para atender às necessidades de segurança dos dados e promover a transformação digital.

3 – Inteligência de dados

Entre as tendências de logística em 2020, está a inteligência de dados que, segundo o Fórum Econômico Mundial (World Economic Forum-WEF), estará no centro dos processos de logística, otimizando os custos e tornando o processo operacional mais eficiente. O resultado é um negócio mais inteligente.

A inteligência de dados pode ser colocada em prática por meio de um sistema de gestão automatizado de frotas, por exemplo, que mapeia rotas, monitora velocidade e distâncias, criando variáveis para reduzir custos e aumentar a produtividade.

4 – Entregas Autônomas

É caracterizado pelo uso de veículos autônomos de entrega de mercadorias, que podem ser um caminhão ou até mesmo um drone. A modalidade ganha este nome por não depender da ação humana, ou seja, são operados automaticamente, o que aumenta a eficiência das ações de logística.

Apesar de o caminhão autônomo (que promete gastar menos combustível, ser mais seguro e rápido) ser uma realidade distante para as empresas brasileiras no momento, os drones já são uma opção viável. Esses equipamentos podem fazer entregas de mercadorias em áreas de difícil acesso, como as zonas rurais, localizadas a pequenas e médias distâncias.

Depois de conhecer as principais tendências de logística, que tal partir para as boas práticas? Nos próximos tópicos você descobre tudo o que precisa saber para começar bem o ano.

4 boas práticas de logística em 2020

1. Segurança das Informações

Por tudo o que foi exposto até aqui, ficou claro que a tecnologia está presente na maioria das tendências de logística em 2020 e, justamente por isso, é preciso estar atento à segurança das informações.

A lógica é simples: quanto mais equipamentos conectados, maior é o risco de ocorrerem falhas e acidentes na operação, caso não exista a implementação de recursos de segurança.

Além disso, é preciso proteger os dados, que são fundamentais para o funcionamento adequado do estoque, transporte e entrega.

Entre os recursos ágeis, de baixo custo e fácil utilização, estão os sistemas em nuvem, que podem ter o seu espaço de armazenamento ampliado conforme a necessidade e demanda de dados.

2. Controle de custos

Entre as boas práticas está o controle de gastos. Uma das formas de colocá-lo em prática é terceirizando a frota da sua empresa, o que permite, além de foco total no negócio, uma previsibilidade de gastos com a logística.

Desta forma, após o fechamento do contrato, a contratante fica livre de gastos adicionais com IPVA, seguro, manutenção, furtos/roubos de veículos ou até mesmo de acidentes.

Portanto, fica mais fácil manter o controle dos custos e garantir as entregas sempre em dia, já que em caso de imprevistos, o meio de transporte pode ser imediatamente substituído por outro.

 

3. Indicadores de desempenho

Com o uso de indicadores de desempenho é possível controlar dados, como quilometragem rodada, o tempo de deslocamento, gasto com combustível, troca de óleo, pneus, entre outros. Esses dados contribuem diretamente para a otimização da frota disponível.

Os indicadores podem ser obtidos por meio de relatórios, possibilitando a mensuração dos resultados das ações. As informações devem ser utilizadas para definir as rotas de entrega e transporte, levando em conta os melhores horários, o veículo mais adequado e o consumo de combustível, por exemplo.

4. Planejamento de rotas

Sem dúvida, planejar as rotas de transporte é uma boa prática de logística, pois seguindo um plano detalhado feito a partir dos endereços de entrega, do tempo previsto de deslocamento, dos trajetos e melhores horários de trânsito, o processo torna-se menos custoso e mais ágil.

Entre as vantagens, está a redução do consumo de combustível, melhor desempenho do veículo, rapidez na entrega, cumprimento dos prazos, menos estresse e mais segurança para os motoristas.

Estas são as principais tendências e boas práticas de logística em 2020, que devem ser consideradas e adaptadas para a realidade de cada negócio. Embora exijam um esforço de implementação, elas impactarão diretamente sobre a agilidade e segurança das entregas, além de gerar economia no longo prazo.

Gostou do conteúdo ? Então siga as nossas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades do setor.

Posts relacionados

Deixe uma resposta