Conheça os principais desafios de redução de custos logísticos

15 minutos para ler

A redução de custos logísticos é um tema que requer bastante cuidado dos empreendedores, afinal, eles refletem diretamente na competitividade e no posicionamento de qualquer negócio no mercado. Por falta de estratégias eficientes, muitas empresas têm a sua saúde financeira comprometida pelos elevados gastos com os processos de distribuição, e acabam com uma margem de lucro limitada, impactando negativamente o seu desempenho.

Para ajudar você nessa questão, elaboramos um post com os principais desafios enfrentados por quem deseja economizar nas operações logísticas. Assim, fica mais fácil identificar os obstáculos da sua empresa e corrigir o que for necessário. Acompanhe!

Quais os maiores adversários de uma logística eficiente?

Manter uma performance de qualidade e, ao mesmo tempo, eliminar gargalos enseja grandes desafios aos gestores. Mas conhecendo bem o que deve ser combatido, as chances de uma boa atuação são bem maiores. A seguir, confira os maiores obstáculos a serem enfrentados.

O alto custo do transporte de longa distância

Quando é necessário fazer entregas em locais mais distantes, os custos logísticos aumentam consideravelmente. O transporte de longa distância representa entre 50% a 59% dos gastos com logística das organizações. Depois dele, aparece o de curta distância, realizado no perímetro urbano, com um percentual de 20%.

Todas as despesas associadas à movimentação dos produtos no âmbito externo (ou seja: fora da empresa) são classificadas como gastos com transportes. No geral, elas envolvem:

  • depreciação da frota;
  • combustível (que pode ser o fator mais relevante);
  • pneus;
  • manutenção;
  • ociosidade (o retorno sem carga do veículo é um exemplo).

A maior parte da produção nacional usa o modal rodoviário — que, além de gerar um maior desgaste aos veículos, aumenta as possibilidades de assaltos e acidentes. Para controlar riscos e reduzir a possibilidade de prejuízos, é necessário investir em práticas de gerenciamento que acabam fazendo o preço final do frete ficar muito mais alto.

A má qualidade da infraestrutura rodoviária

A longa distância é um fator que contribui para aumentar os custos logísticos por si só. Mas, quando a infraestrutura rodoviária é precária, esses gastos podem realmente se multiplicar. Estradas esburacadas e cheias de defeitos (muitas vezes incompletas) facilitam a ocorrência de acidentes e causam um desgaste ainda maior nos pneus e no veículo em geral.

O modal rodoviário corresponde a 80% dos transportes efetuados pelas empresas. O pior é que, conforme a Pesquisa CNT de Rodovias 2015, 57% das rodovias exibem falhas gerais. Essa realidade contribui para aumentar os custos logísticos e operacionais relacionados ao transporte em 25%.

Mais da metade das empresas classifica a malha rodoviária do Brasil como ruim ou muito ruim. Curiosamente, esses problemas de infraestrutura atingem inclusive as ferrovias e os portos, que também necessitam de melhorias.

Assim, a interferência da iniciativa privada, ainda que implique no pagamento de mais pedágios, acaba compensando. Isso porque os veículos contam com mais segurança e podem entregar suas mercadorias dentro do prazo.

Pagar mais para ter rodovias de boa qualidade representa um custo-benefício que compensa para a maior parte das empresas.

A mão de obra qualificada

A aquisição de colaboradores qualificados é mais um dos fatores que favorecem o aumento dos custos logísticos. 62,4% das empresas afirmam que formar mão de obra impacta fortemente no aumento de gastos adicionais.

Para reduzir esses custos, é necessário levar em conta a remuneração do gestor de frota e de outros funcionários que integram a equipe logística. Uma triste realidade é que o Brasil sofre com a falta de profissionais mais qualificados.

Na busca por especialistas, as companhias acabam pagando muito mais caro, pois precisam investir em treinamentos e cursos para qualificar quem trabalha internamente. Nesse contexto, uma solução mais barata e eficiente é a terceirização do transporte e de outras operações logísticas.

Contando com profissionais qualificados, a organização reduz gastos relativos à mão de obra e, ao mesmo tempo, usufrui de serviços de boa qualidade. São muitas as empresas que já recorrem a esse expediente para diminuir os custos com trabalhadores.

A tributação e as operações de distribuição

Os tributos representam uma categoria especial de custos logísticos. Sem o devido planejamento tributário, o negócio corre o risco de onerar seu caixa com um pagamento recorrente de impostos e taxas.

Para cortar as despesas adicionais, é fundamental ficar de olho na possibilidade de isenções fiscais e sempre evitar as multas. Entre os tributos que atuam sobre os processos logísticos, direta e indiretamente, estão:

  • IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica);
  • Pis/Pasep (contribuição para o Programa de Integração Social e o Programa de Apoio ao Servidor Público);
  • CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido);
  • Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social);
  • IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados);
  • ICMS (Imposto cobrado sobre Circulação de Mercadorias e Serviços);
  • ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza).

As operações de distribuição também envolvem gastos fixos e variáveis. Entre os custos que não variam, podemos citar o aluguel e as demais taxas do espaço físico, inclusive a manutenção de equipamentos, os tributos e os salários.

Já as despesas variáveis envolvem itens como:

  • manutenção;
  • mão de obra;
  • horas extras;
  • seguro de cargas;
  • compra de peças;
  • pneus;
  • combustível;
  • lubrificantes, entre outros materiais.

A tecnologia utilizada

A tecnologia é considerada um investimento que traz retorno a médio e longo prazo. Mas, de qualquer modo, é necessário aplicar recursos financeiros para obtê-la.

As inovações tecnológicas ajudam a otimizar as entregas, diminuir a margem de erros, controlar o estoque e reduzir gastos. Com as ferramentas adequadas, é possível vencer a burocracia e agilizar as operações.

Porém, os custos logísticos com tecnologia se referem à aquisição de licenças e à compra dos hardwares (equipamentos físicos) onde serão instalados os softwares. O total dessas despesas dependerá das necessidades da empresa e dos produtos escolhidos.

Atualmente, existe a opção de usar sistemas na nuvem, no modelo SaaS (Software como Serviço). Nesse caso, a empresa não precisa instalar nenhum produto e só paga pelos serviços que for utilizar, o que, dependendo da situação, também é sinônimo de economia.

Quais as principais modalidades de terceirização para reduzir custos logísticos?

A terceirização de serviços logísticos pode envolver diferentes operações, como: transporte, armazenagem, gestão de estoques e distribuição, entre outros processos.

A terceirização da frota

Terceirizar a frota possibilita que o dono do negócio mantenha o foco na sua atividade final, deixando a burocracia e o planejamento nas mãos da companhia terceirizada. Ao contratar uma boa empresa especializada em frotas, ele tem maior controle e a certeza de que pode contar com a qualidade dos serviços prestados.

A economia também é visível, já que os gastos caem consideravelmente. Não será necessário se preocupar com manutenção, depreciação ou troca de veículos.

A terceirização do local de estoque

A armazenagem também pode ser terceirizada. Algumas companhias alugam galpões logísticos, enquanto outras entregam todo o processo de gestão de armazéns e estoques para uma equipe contratada.

Se você chegou até aqui, é provável que já tenha notado o quão vantajoso pode ser para sua empresa dar preferência à terceirização. Haverá incríveis benefícios financeiros e para os resultados logísticos, sobretudo quando se opta pela terceirização de frota.

Por que a terceirização é a melhor alternativa para redução de custos logísticos?

Se você ainda não se convenceu de que a terceirização de frotas é uma excelente aliada para o sucesso do seu negócio, confira alguns benefícios que podem trazer mais segurança para sua escolha!

Possibilita a redução de custos sem perder eficiência

Enxugar o orçamento logístico é o objetivo central para quem decide optar pela terceirização de frotas. E, de fato, ele é alcançado, pois nessa modalidade as despesas são fixas, previsíveis, e bem menos onerosas do que a manutenção de uma frota própria.

Assim, boa parte dos recursos que seriam empregados nesse setor podem ser redistribuídas para o crescimento de outras áreas do negócio. Lembrando que, essa também é uma forma de evitar o pagamento de juros, considerando que muitas empresas precisam recorrer a financiamentos para montar a sua estrutura logística.

Mas o melhor de toda a estratégia é que essa escolha também vem acompanhada de aprimoramento nos resultados. Ao contrário do que muitos gestores podem imaginar, é possível eliminar gargalos e aumentar os níveis de eficiência da atividade.

Isso porque empresas especializadas estão sempre por dentro do que há de mais moderno para o seu setor, além de trabalharem com ferramentas e técnicas já consagradas no mercado.

Melhora a credibilidade do negócio

Outra vantagem significativa da terceirização de frotas é o aumento da credibilidade da empresa no mercado. E não é difícil entender os motivos! Ao contar com um serviço especializado, a etapa de distribuição acontece de maneira ainda mais rápida, existe um rigoroso controle do cumprimento de prazos.

Logo, em meio a um cenário onde os consumidores são cada vez mais seletivos e exigentes, proporcionar interações de alta qualidade em toda a jornada de compra é fundamental para transmitir confiança com diferenciais que estimulam a satisfação do seu público.

Elimina as perdas com manutenção

Considerando que os processos logísticos são executados, majoritariamente, pelo sistema rodoviário, e sobretudo o péssimo estado de conservação das nossas estradas, a decisão de terceirizar a frota ainda ajudará o seu negócio a ficar livre de perdas com manutenção.

Quem contrata esse tipo de serviço não é responsável por manter uma frota sempre moderna e em perfeitas condições — todos os custos e deveres já foram previamente definidos, sendo tais despesas um encargo do parceiro contratado.

Quais são as outras medidas que podem ser tomadas para reduzir custos logísticos?

Depois de verificarmos os principais fatores que influenciam no aumento dos custos operacionais de uma organização e descobrirmos a importância que a terceirização de setores empresariais tem para amenizá-los, vamos conhecer algumas outras técnicas que podem ser implementadas para reduzir os gastos de sua firma. Veja!

Invista no treinamento de seus colaboradores

Investir na capacitação dos trabalhadores de uma empresa é um modo muito inteligente de diminuir custos logísticos. Quando passa por um treinamento, além de aplicar o que foi a ele ensinado, o colaborador se sentirá motivado e valorizado pelo seu empregador.

Trazendo o exemplo dos motoristas da frota empresarial, é imprescindível que eles sejam capacitados para exercerem suas funções de maneira consciente. Demonstrar as leis de trânsito, as práticas de direção defensiva e os métodos para reduzir o consumo de combustível, entre outros, é essencial.

Quando o colaborador coloca os ensinamentos em prática, se desenvolve como funcionário, evita sinistros ou multas e passa a produzir mais, de forma a beneficiar a organização empresarial.

Antecipe demandas

Antecipar demandas que possam existir parece uma missão difícil, não é verdade? Mas, com organização e a adoção de estratégias corretas, essa prática é totalmente possível e fundamental para o sucesso de uma empresa.

Tal conduta permite que o gestor esteja preparado para oscilações repentinas de mercado, capazes de ocasionar prejuízos, perda de estoque e ociosidade de máquinas ou funcionários.

Como exemplos de demandas a serem antecipadas, podemos citar a sazonalidade. Há épocas do ano em que a procura pelos serviços oferecidos é maior e, em contrapartida, existem meses nos quais a exigência é menor.

É necessário estar pronto para ambos os casos, agindo de forma a controlar o fluxo de caixa, fazer reservas financeiras etc. Dessa maneira, o gestor evitará que, em situações de anormalidade, a empresa desperdice recursos ou seja obrigada a tomar medidas abruptas.

Crie planos para reduzir custos logísticos

Se a ideia do empresário é atenuar os gastos de sua companhia, ele deve criar métodos de contenção de despesas. Mas isso não significa, necessariamente, que devem ser eliminados processos ou etapas.

Elaborar estratégias de redução de custos é uma opção certeira para que a logística da empresa trabalhe de forma mais rentável. Desse modo, o gestor pode identificar, de maneira prévia, onde encontrar meios de atenuar os gastos e realizar cortes.

No caso das frotas das companhias, por exemplo, podem ser verificadas opções de carros que consomem menos gasolina, o emprego de rotas alternativas etc.

Por fim, vale destacar que o gestor deve ser cuidadoso ao lançar mão de alternativas para o corte de gastos. Elas não podem, em hipótese alguma, interferir na qualidade dos serviços prestados, sob pena de causar insatisfação nos clientes e aumentar os prejuízos.

Automatize seus processos

É verdade que o investimento na automação dos processos empresariais envolve gastos. Entretanto, os ganhos financeiros e de tempo que podem ser verificados no processo compensam o esforço.

Esse tipo de medida a médio e longo prazo influenciará positivamente na tarefa de reduzir os custos logísticos. O gestor vai verificar que a empresa pode passar a produzir mais gastando menos.

Utilize, por exemplo, sistemas de gestão eletrônicos. Vários são os softwares que podem ser aplicados nessa tarefa. Digitalize e monitore também as rotas que os veículos da sua frota percorrerão. Desse modo, eventuais erros podem ser rapidamente identificados e corrigidos, o que diminuirá seus gastos.

Pense de forma estratégica

O ponto a ser altamente trabalhado dentro da empresa é que todos devem pensar de maneira estratégica e eficiente, a fim de garantir resultados de aumento nos lucros e redução nos gastos.

Para atingir esse ponto, é fundamental que todos os processos em que a companhia se envolva sejam estudados e racionalizados. Quando não se aplicam estratégias planejadas, cada problema que surge vai ser resolvido de uma forma. Muitas vezes isso pode dar certo, mas outras não.

Portanto, para reduzir custos logísticos, as soluções e atitudes do gestor devem ser padronizadas e previamente estabelecidas de acordo com situações que ocorreram na empresa.

Assim, o empresário atuará de forma eficiente e voltada à obtenção de bons resultados. Isso será primordial na tarefa de cortar gastos e promoverá o aumento dos lucros do negócio.

Estabeleça metas e limites

Outro método de gestão que deve ser aplicado, pois é extremamente eficiente para reduzir os custos logísticos de uma empresa, é estipular metas e limites de gastos a serem alcançados.

As metas (mensais, semanais ou quinzenais) são essenciais para que se verifique a eficiência da empresa. Desse modo, será possível dizer se a companhia está no caminho certo e identificar caso algo não esteja funcionando como o esperado.

Por outro lado, é vital que seja estipulado um limite de gastos. Assim, não haverá desperdício de recursos e eles serão aplicados segundo as necessidades de determinado setor.

Para estipular um limitador, o gestor deve fazer um estudo detalhado da necessidade de custo de cada processo. Só assim será possível definir um teto sem que a qualidade do serviço seja prejudicada.

Negocie com fornecedores

Para finalizar nossas dicas de redução dos custos logísticos, apresentamos uma medida que pode parecer simples, mas é absolutamente eficaz na atenuação dos gastos da empresa. Negociar é uma tática milenar, que nunca cairá em desuso e é fundamental a um empresário de sucesso. Um bom gestor é, primeiramente, um negociador eficaz.

Verifique se seus fornecedores atuais são realmente a melhor opção do mercado, se os preços praticados estão no padrão dos concorrentes, se os prazos estabelecidos para pagamento são benéficos à sua empresa etc.

Elabore planilhas e estudos detalhados para apresentar aos representantes da companhia que fornece os produtos. Assim, você poderá negociar reduções de preço e aumento de prazo com base em fatos. Se suas solicitações não forem atendidas, cabe a alternativa de mudança de fornecedor para reduzir custos logísticos.

Como a Lokamig Empresas pode ajudar?

A Lokamig Empresas está nesse mercado há mais de 37 anos, possui consultores dedicados e atendimento personalizado que certamente encontrarão a solução mais adequada para a realidade do seu negócio.

Mais do que a contratação de veículos, a terceirização de frotas também é sinônimo da adoção de estratégias adequadas e bem planejadas para a obtenção do melhor desempenho. E o propósito da Lokamig é auxiliar na redução das suas despesas, sem comprometer a eficiência!

Percebeu como a aplicação das medidas certas é importante para a redução de custos logísticos e como a terceirização da frota pode ser útil nesse processo? ​Então, não deixe que os gastos desse setor comprometam o sucesso do seu negócio. Reduzir custos logísticos será fundamental para aumentar os lucros — e essa medida pode ser alcançada com a adoção de um serviço especializado.

Gostou das dicas? Agora que você já sabe quais são os principais aspectos a serem trabalhados, aproveite para entrar em contato com nosso time de consultores, e receber uma proposta personalizada para alavancar os processos logísticos da sua empresa!

Posts relacionados

Deixe uma resposta